Avaliação Fetal não Invasiva

Destacam-se, nesta parte da avaliação fetal todos os procedimentos que não invadem o binômio mãe-feto,ou seja, exames que não oferecem risco para a gestante e seu bebê.

 

Métodos de triagem não invasivos para anomalias cromossômicas

1. Idade materna (³35 anos de idade);

2. História genética(prole trissômica prévia, outras doenças genéticas, portador de translocação paterna ou materna);

3. Ultra-som morfológico DE 1º TRIMESTRE: entre 11-13semanas e 6 dias através da  triagem por translucência nucal, osso nasal e ducto venoso;

4. Ultra-som morfológico de 2º TRIMESTRE: entre 18-23 semanas através dea visualização de marcadores específicos para essa época;

5. Bioquímica do soro materno no primeiro trimestre (11-14 semanas);

6. Bioquímica do soro materno no segundo trimestre (15-20 semanas);

7. Células fetais na circulação materna (sob investigação)

 

Aconselhamento genético-reprodutivo (Inclui avaliação de perdas fetais de repetição) (Veja mais...)

 

Ultra-sonografia:  Conhecida também como ecografia, o ultra-som, é como um som comum, exceto por ter uma freqüência mais alta do que o ouvido humano pode detectar.

Cardiotocografia Anteparto e Perfil Biofísico Fetal: realizados para o controle da vitalidade fetal. Se faz necessária em gestações de risco ou para controle após procedimentos invasivos em gestantes com fetos viáveis (acima de 28 semanas). (Veja mais...)

 

  • Convênio e Planos
  • IPERGS
  • CASSI
  • CABERGS
  • CODIS
  • UNIMED
  • ...

Tire suas dúvidas


© 2012 Fetale - Centro de Medicina Fetal.